...É PRECISO TER ASAS,PARA SE AMAR O ABISMO...

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Foto de: fotógrafa


Violentada e triste. Recortada
Na chuva.

Perfil de primavera
Nas mãos que eu ergo acima desta ausência.

O meu sangue desperta, cria raízes no teu sangue.
Nos jardins desertos da nossa solidão.

As minhas mãos, nas tuas, os corpos abraçados.
E a única cidade construída para o nosso amor:

Nua. Inquieta.
Clandestina.

A tua boca no meu peito. Os beijos
Demorados. E todos os silêncios.

As ruas que eu abri no teu olhar
Começam nos meus dedos.

Vem.
Eu amo-te.

(Joaquim Pessoa)

2 Comentários:

Blogger O Viriato disse...

Como é possível conjugar palavras em tanta beleza... isto prova que o homem, no fundo, bem lá no fundo é um ser notável...

Parabéns

14 de outubro de 2008 02:35  
Blogger Miriamdomar disse...

A beleza das palavras que só alguns ,têm o dom de a demonstrar!
Gostei!:)

15 de outubro de 2008 08:44  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial

<

Powered by Blogger

Assinar
Postagens [Atom]