...É PRECISO TER ASAS,PARA SE AMAR O ABISMO...

sexta-feira, 26 de setembro de 2008


Gosto dos amigos

Gosto dos amigos
Que modelam a vida
Sem interferir muito;
Os que apenas circulam
No hálito da fala
E apõem, de leve,
Um desenho às coisas.
Mas, porque há espaços desiguais
Entre quem são
E quem eles me parecem,
O meu agrado inclina-se
Para o mais reconciliado,
Ao acordar,
Com a sua última fraqueza;
O que menos se preside à vida
E, à nossa, preside
Deixando que o consuma
O núcleo incandescente
Dum silêncio votivo
De que um fumo de incenso
Nos liberta

(Sebastião Alba)

2 Comentários:

Blogger Carla disse...

lindo este poema
beijos e bom fim e semana

26 de setembro de 2008 13:14  
Blogger Miriamdomar disse...

Gostei imenso do poema e da definição de amigo ,do poeta!
E cada vez mais, me convenço que a amizade é isso mesmo!
Obrigada pelo mergulho no meu mar!
Bom fim de semana
Abraço

27 de setembro de 2008 04:37  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial

<

Powered by Blogger

Assinar
Postagens [Atom]